sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Cidade do Panamá : Riqueza suspeita em meio a grandes desigualdades

Aproveitei uma conexão na viagem a Cuba para passar 3 noites na Cidade do Panamá e conhecer a realidade do país. Para quem só fica no hotel e segue roteiros turísticos tudo parece maravilhoso. Quando se anda de ônibus normal e se sai da área "bonita" da cidade, aparecem os questionamentos.

Para os brasileiros mais informados Panamá lembra:
- chapéu Panamá, usado por malandros cariocas, que são feitos no Equador;
- escândalo de corrupção, por conta das obras superfaturadas de construção do canal no século XIX;
- país cuja independência da Colômbia serviu a negócios e estratégia geopolítica norte-americana;
- o seu canal que divide as Américas, onde transita uma importante parcela do comércio mundial;
- a Zona do Canal, enclave norte-americano que durou até 1999 onde existia a Escola das Américas, centro militar que preparou por décadas o banditismo militar da América Latina.
- Noriega, ex-ditador militar preso em invasão norte-americana e deportado para os Estados Unidos por envolvimento com cartéis de narcotráfico colombianos;
- berço de empresas de fachada, inclusive brasileiras, onde até a Globo e os irmãos Marinho têm as suas;

Para outros, a informação que chega é a do "Panamá hub das Américas, centro de compras". Afinal, o que parece ser de verdade o Panamá para quem chega por aqui e não entende como há tantos prédios altos, modernos e luxuosos em uma área da cidade e problemas de infra-estrutura e de carências comuns ao terceiro-mundo nas áreas circundantes? Por que tantos e tão grandes prédios de bancos em um país onde há tanta pobreza? De onde vêm tanta pujança e tanta desigualdade num país que cresce seu PIB à base de 11% ao ano?

Uma explicação mais recente é a procura por aposentados norte-americanos, que compram imóveis a preços relativamente baratos (para eles) e contam com incentivos do governo panamenho para fixação no país. Outra seria a perspectiva de mais negócios com a ampliação do canal, que deverá ser concluída neste ano. Seria isso mesmo? Na minha visão, os sinais aparentes de riqueza vistos nas ruas do centro financeiro, na orla e em Punta Pacifica não são explicados por pouco dinheiro.

Por que tantos bancos? Por que o "boom" imobiliário de luxo? O que explica um investimento como uma ilha artificial construída para instalar condomínios de luxo, no estilo Dubai? Por que o Panamá tem tantas facilidades para a abertura de empresas de fachada? Como explicar que seja um dos países que mais atrai capitais no mundo? Logística? Turismo? Força financeira? O que banca realmente esse fenômeno?

 Uma outra explicação está na posição geográfica privilegiada para o contrabando entre os dois lados do mundo. Outra, na facilitação à lavagem de dinheiro do narcotráfico colombiano e ao próprio tráfico. Agora há pouco vi na TV local que há suspeitas de financiamento do narcotráfico a campanhas eleitorais nas eleições gerais em andamento. Há um número expressivo de propriedades e empresas de colombianos no país, pelas quais se poderia lavar dinheiro. Estaria o Panamá substituindo Miami no papel de ponto de convergência de fortunas e grandes atores do crime internacional?

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Mais Médicos : A verdade sobre a remuneração dos médicos cubanos

Universidade de Havana
Obtive as informações a seguir na recente viagem a Cuba. Fico devendo postagens sobre o poder de compra na ilha, pois há duas moedas em circulação, imensos subsídios e o valor do que ganham os cubanos só pode ser medido pelo seu poder de compra. Vamos aos dados sobre o Mais Médicos que não saem na mídia interessada em preservar privilégios e principalmente o povo morrendo na miséria.

O governo federal paga R$ 10 mil por cada médico cubano através de um contrato com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), que leva 1/3 do dinheiro para apoiar iniciativas de saúde na América Latina. As prefeituras entram no acordo com acomodação e alimentação.
Havana - Hospital Calixto Garcia



Alguns prefeitos estão descumprindo o acordo, o que já levou mais de 20 profissionais de volta a Cuba. A médica que serviu ao uso político pelo DEM tem o marido morando em Miami e sua versão de desconhecer a remuneração é falsa, porque se assina um acordo para missões no exterior com todas as condições muito claras. Esse caso é bem público em Cuba e as pessoas com quem conversei a consideram uma traidora, uma vergonha para Cuba, para dizer o mínimo.

Havana - Hospital Calixto Garcia
Havana : Ambulâncias cubanas
Cada médico recebe no Brasil US$ 400 mensais. Suas famílias em Cuba recebem US$ 50 mensais. Os outros US$ 550 mensais são depositados em uma conta para ser sacados ao retornar. O resto da grana vai para o sistema de saúde cubano, que paga, inclusive, pela formação dos nossos atuais 500 estudantes na Escola Latino-Americana de Medicina, em Havana.

Depois escrevo sobre quanto vale efetivamente US$ 1 em Cuba para dar uma idéia do pé-de-meia que esses "míseros" dólares representam. Apenas para ilustrar, um engenheiro com o equivalente em moeda nacional cubana recebe US$ 30 ao mês, um médico, US$ 40, e o poder de compra é razoável. Com US$ 1 se paga o aluguel de uma moradia, em termos de moeda local. 

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

A síndrome da ignorância política

Recomento ler na íntegra o bom texto da blogueira Ligia Deslandes onde mostra sua preocupação com a absorção pelas classes populares das crenças incutidas pela elite retrógrada e sua mídia. O texto é "A Síndrome da Ignorância Política", do qual extraio sua caracterização da classe dominante:

"Nosso amadurecimento enquanto povo vem passando por algumas reflexões e conclusões, a partir das experiências nessa última década. Cito aqui algumas delas:
  • Parte da sociedade brasileira sempre foi racista e elitista e sempre se preocupou somente com seus privilégios.
  • A mídia corporativa sempre esteve ao lado dos poderosos para se beneficiar politicamente e economicamente e nunca esteve do lado do povo.
  • O sistema judiciário é um apêndice da elite colonialista, aparelhado para criminalizar os pobres e aqueles que os defendem e dar vida boa aos ricos e poderosos que estão há anos usufruindo das benesses do sistema.
  • Educação não é só escolarização. As experiências de vida se somam ao aprendizado. Assim, não basta ter-se escolas, mas, uma educação de qualidade comprometida com as necessidades do povo.
  • Grande parte dos empresários brasileiros nunca se preocupou com a sociedade brasileira, mas, somente com os lucros que eles poderiam usufruir, o que durante muito tempo deixou o país endividado.
  • Nosso sistema político faz com que nossos representantes fiquem amordaçados a empresários colonialistas.
  • Grande parte dos médicos do Brasil nunca se preocupou com a saúde da população, mas, somente com seus privilégios capitalistas e corporativistas.
  • Não se pode governar sem participação popular e apoio direto ao projeto de país que se quer construir.
  • Política não é coisa de políticos, é cidadania colocada a serviço da sociedade e do povo. A criminalização da política e dos partidos só serve à mídia e a elite brasileira."

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

GOLPE : Intimação Ministério Público da Justiça

Golpe de péssima qualidade circula pela internet. Nem vou falar dos crimes cometidos contra a nossa língua pátria. Ministério Púplico? da Justiça? Art 329 e 971 da "constituição Federal"? Nossa constituição tem 250 artigos. E o que será "Natutino"? Os links levam tanto da figura como do "visualizar informação" levam para https://bitly.com/1bR5Qrj?Investigadores%20de%20Pol%C3%ADcia%20e%20demais%20servidores%20da%20Pol%C3%ADcia%20Civil,%20o%20cumprimento%20das.%20NORMAS%20......%20atos%20do%20inqu%C3%A9rito%20ser%C3%A1%20formalizado%20por%20meio%20de%20intima%C3%A7%C3%A3o,%20e%20dever%C3%A1%20conter:%20I%20-%20o%20nome%20da%20Autoridade%20Policial%20que%20expedir%20o%20mandado

Nesse endereço de link gigantesco deve haver um vírus esperando por você.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------
Intimação

fernando.vm

14 de fev (Há 2 dias)
para mim
 
Intimacao de n. 831640018. O MINISTERIO PUPLICO DA JUSTICA, no desempenho de suas atribuiçoes institucionais, com fundamento nos artigos 329 e 971, inciso VI da constituicao Federal e artigo 61 , inciso VII da lei complementar n, 676, de 28 de Maio de 1998, INTIMA Vossa Senhoria a comparecer nessa procuradoria Regional da Republica ---

Data do comparecimento 20/02/2014 (Quinta Feira) as 9:00 AM (Natutino)
VISUALIZAR INTIMACAO E LOCAL

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

CUBA & PANAMÁ 2014 - 00 - Planejando a viagem

Essa viagem surgiu da oportunidade de aproveitar a presença de uma pessoa conhecida trabalhando em Havana para conhecer a ilha de Cuba e o Panamá, local de escala do vôo. Tirar o visto (a tarjeta, já que não carimbam no passaporte) foi tranquilo, bastando a reserva do local onde ficar e a reserva da passagem. Pode-se até tirar o visto direto no Panamá, mas isso a gente vai informar depois.

Comprar passagem também não foi problema. Há diversas companhias aéreas que levam a Havana via Lima, Caracas, Bogotá, Cidade do Panamá e Cidade do México. Hoje há vôos até de Miami, mas são restritos a cubanos. Optamos pela COPA fazendo conexão no Panamá. Na volta pararemos na cidade para conhecê-la e andar no Canal do Panamá.

O mais complicado foi arranjar hospedagem. E organizar roteiros, pois a dificuldade de fazer as coisas pela Internet, em especial pagar, é grande. Os sites como Booking.com, Lonely Planet e outros participam do bloqueio a Cuba, daí a busca por hotéis ter que ser feita com empresas locais, que demoram a responder às consultas. Por coincidência estaremos em Havana justo na Feira Literária, um evento grande que ocupou praticamente todos os grandes hotéis, restando as residências particulares, que podem ser casas ou apartamentos completos, ou, na maioria, quartos alugados em casas de família. Mesmo assim é complicado, porque os sites não respondem às reservas. Por sorte, contamos com a ajuda da pessoa conhecida para reservar um apartamento (aliás, um dos dois quartos dele) por uma quantia na base de R$ 85.

Tivemos pouco tempo para organizar as coisas. Em cima da hora estou reservando hotel no Panamá e agendando passeio. A internet por lá é cara e os posts desta viagem provavelmente vão ser escritos ao final. Hasta la vista, baby!

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Manifestações : Solidariedade não é crime, mercenarismo é politicagem

Qualquer manifestação exige logística de alimentação, transporte e materiais. Numa greve, por exemplo, dependendo da categoria, o trabalhador deixa de se alimentar na cantina da empresa quando está parado do lado de fora. Não recebe o vale-refeição pelo dia em greve. Quando o movimento não é forte e há desconto dos dias parados a renda mensal diminiu, principalmente em greves prolongadas. Para atenuar esses efeitos e fazer valer o direito do trabalhador a lutar pelas suas reivindicações se estabelece uma rede de solidariedade coletando dinheiro e alimentos para serem distribuídos nos piquetes. Nas primeiras grandes greves no ABC paulista as igrejas, estudantes, parlamentares e trabalhadores de outras categorias fizeram essa rede de apoio para manter o movimento por mais de 30, 40 dias.

A solidariedade também se estende à realização de manifestações de rua. Como é que se vai dar ao jovem que tem o dinheiro contado para incluir despesas extras de locomoção e alimentação para chegar ao local e ficar horas por lá? A tal "lista da Sininho", que a Veja se apressou em publicar como "denúncia" de pagamento a militantes, mostra um total irrisório de uns R$ 1600, o que seria muito pouco para pagar lanches e passagens, quanto mais para pagar R$ 150 para "militantes profissionais". Há que se separar o que é a justa coleta de dinheiro para apoiar uma manifestação e o que é pagamento a mercenários, ou seja, pessoas sem nenhum apreço pela causa que só vão lá por dinheiro.

O que se vê após a morte do cinegrafista da Band é um festival de acusações partidas de pessoas que se incluem entre os que poderiam ter recebido tais quantias. A primeira suspeita é : quem recebe para praticar violência também pode receber para dar declarações orientadas por gente interessada em denegrir imagens para fins eleitorais. O alvo escolhido foi o deputado Marcelo Freixo, do PSOL, por coincidência uma referência na luta pelos direitos humanos e o responsável pela denúncia e CPI das Milícias, que botou na cadeia uma rede de mafiosos entranhada nas forças militares.

O fato mais relevante nesse sentido  é o da "adoção" de Caio e Fábio, os envolvidos no episódio do rojão, pelo advogado que defendeu o miliciano Gerominho, gratuitamente. Pode-se estar colocando na boca desses jovens as palavras necessárias à destruição de biografias, com o apoio da mídia bandida. O caso mais recente é o do Coringa, outro personagem que aparece nas manifestações, acusando o PSOL e o PR de Anthony Garotinho de patrocínio de ações como o  "Ocupa Cabral" até com policiais militares à paisana.

Na política existe de tudo. Em campanhas eleitorais ricas se banca ônibus que coletam pessoas nas comunidades pobres, em especial o lumpesinato, para levar a comícios, oferecendo sanduíches e diversão nos showmícios. As pessoas ficam o tempo todo porque os ônibus só retornam ao final. Para os da própria comunidade são dadas senhas para concorrer a rifas de bicicletas, geladeiras e fogõessorteadas em meio ao ato político. Isso á abuso de poder econômico passível de cassação de candidatura e mandato.

Nos atos violentos no Rio que vi pela TV parecia haver orquestração de natureza militar. O ataque a policiais na Assembléia Legislativa foi um exemplo. A partir de uma minoria potencialmente paga para promover a baderna se pretende criminalizar agora todas as manifestações, mesmo as legítimas, aquelas com pessoas lutando por seus ideais, arriscando empregos e gastando do próprio bolso para conquistar o que acha justo. Até essa manipulação a mídia está fazendo através da generalização do movimento como mercenário.

De tudo isso o fato é que há um morto que fazia o seu trabalho por um rojão que, se tivesse atingido seu alvo, poderia ter matado um policial, o que teria outro peso na mídia. O caso expõe a vulnerabilidade dos profissionais de imprensa instigados a concorrer com as mídias alternativas em meio hostil, sem nenhuma apoio de segurança. São verdadeiros correspondentes de guerra que sequer levam trajes adequados. O resto será um jogo de acusações ao sabor dos interesses políticos e eleitoreiros do momento. Depois isso passa, a família do morto leva para o resto da vida as consequências e alguns ganham com isso. Com ou sem patrocínio a mercenários. 

sábado, 15 de fevereiro de 2014

YOUTROUXA 0086 : "Funcionários da Presidência pagaram manifestações"

Está explícito ou precisa desenhar?
A desinformação aliada à estupidez e má-fé conseguem criar essa peça que circula nas redes sociais tentando associar a Presidência da República ao financiamento dos atos de vandalismo que acontecem toda vez que há algum protesto. O video é de junho de 2013, mas a omissão da data serve a convencer aos incautos de ser coisa atual. Fala de funcionários concursados (não eram cargos de confiança) que trabalhavam na Presidência da República, ligados ao PSOL, e segundo o governador do DF, Agnelo Queiroz, que é do PT, pagaram para levar pneus e levar pessoas para uma manifestação contra a Copa em frente ao Estádio Nacional de Brasília.

Essa bomba não sugere nada?
Qualquer ameba sabe que a onda de protestos visou desestabilizar o governo Dilma. "Fora Dilma" era uma de suas bandeiras. O PT não só deixou de participar como se colocou contra elas. Para acabar com o movimento, que assustou os políticos em geral, Dilma conseguiu fazer aprovar o uso de royalties de petróleo para saúde e educação, mais recursos para transportes e a importação de médicos para atender às populações mais carentes (Mais Médicos). De contrabando os procuradores do Ministério Público conseguiram passar a PEC 37, que lhes deu poderes de investigar o que fosse contra o governo e dispensar os suspeitos da oposição, como no recente arquivamento de um processo de improbidade administrativa contra o senador Aécio Neves (PSDB) em suspeitos R$ 3,5 bilhões que teriam sido desviados no seu governo.

Fora Dilma!
Qual o interesse do PT, de Dilma e Lula em pagar para jogarem pedras e tocar fogo neles próprios? Por que sabotariam a Copa do Mundo com o movimento "Não vai ter Copa", quando toda a oposição aposta no fracasso para tirar a vantagem de Dilma nas eleições deste ano? Por que apostariam no endurecimento da legislação contra movimentos sociais, sendo o PT um partido que desafiou até a ditadura em defesa dos trabalhadores?

Tem mãos invisíveis por trás dessa orquestração. Podem ser até os mesmos que financiam o vandalismo os que espalham que Dilma seria a mentora, porque o que interessa é denegrir a imagem do Brasil no exterior, afastar investimentos, detonar a economia e causar desemprego, inflação e acabar com as conquistas dos últimos 11 anos. Olho vivo porque querem te fazer de trouxa.





sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Médicos cubanos : Diretoria da AMB não tem poderes para fazer plano de aliciamento

Direção da AMB descumpre estatuto para criar crise política no Mais Médicos - O estatuto abaixo (Associação com 3 "s") não dá poderes ao presidente nem à diretoria de criar um programa com o único objetivo de prejudicar a saúde nos lugares mais remotos do país através do incentivo à deserção. Foge ao escopo ético da instituição. 

No artigo 2o não se encontra nada entre as atribuições que não seja no âmbito da defesa dos seus associados. Como para a AMB os cubanos não são nem médicos, não teria sentido assumir uma luta fora do escopo estatutário. Muito menos contratar funcionários além dos necessários para dar andamento às necessidades da entidade, como no caso da médica cubana desertora. Pior: por salários acima do mercado para a função exercida. Ou usar qualquer recurso para imprimir cartilhas destinadas a "não médicos", "não brasileiros" e "não associados" a qualquer ente federado da Associação. 

O que dizer então dos serviços consulares para asilo no Brasil ou visto para um programa norte-americano cujo único objetivo é provocar a deserção de médicos cubanos a serviço em outros países? E advogados? Nada disso está no escopo da Associação, nem nos poderes da diretoria. 

 http://www.amb.org.br/_arquivos/_downloads/434181001358954783_estatuto2012_amb.pdf

Rio de Janeiro - Igreja da Penha

Quem chega ao Rio de Janeiro pelo Aeroporto Tom Jobim (Galeão), pela Avenida Brasil ou pela Ponte Rio-Niterói  certamente verá em destaque na planície um penhasco com a Igreja de Nossa Senhora da Penha no seu topo.

Sua história remonta a 1635, quando o Capitão Baltazar de Abreu Cardoso subiu o penhasco para ver suas terras e teria sido atacado por uma serpente e, apelando a Nossa Senhora, do nada surgiu um lagarto que atacou a cobra e o salvou. Achando ser um milagre, mandou construir uma capela no local, que foi sendo ampliada até chegar ao tamanho atual, com duas torres e um carrilhão com 25 sinos.

Muito procurado por pessoas em busca de graças e milagres, o santuário ganhou em 1819 sua famosa escadaria com 382 degraus esculpidos na própria pedra de uma mulher que, após apelo à santa, conseguiu ter um filho depois de muitas tentativas frustradas. Ela prometeu construir a escada de a graça fosse alcançada. Muitos fiéis prometem subir as escadas de joelhos se conseguirem suas graças.

Ao longo do tempo o entorno da igreja recebeu benfeitorias como uma rua que leva à base da escadaria, lojas, uma outra capela, um anfiteatro, restaurante, museu (que só abre aos domingos), mirantes e, em 2012, um plano inclinado em 3 estágios para transportar passageiros da base da rocha até a igreja.

Para um turista chegar lá o melhor caminho seria de trem pela Supervia, saindo da Central do Brasil, no centro da cidade, no ramal que vai para Gramacho, saltando na Estação Penha para o lado esquerdo (de quem vem do centro) da estação, pegando a Rua dos Romeiros e ao final verá a entrada do Santuário.

Para chegar de carro está bastante dificultado pelas obras de construção de uma linha expressa de ônibus, que provoca engarrafamentos e é mal sinalizada. Nesse caso o caminho é pegar a Avenida Brasil e logo após a entrada da Ilha do Governador subir o viaduto da Penha, que cruza a avenida e do outro lado buscar a Av. Brás de Pina rumo ao Largo da Penha, onde se encontra a entrada de veículos e pedestres do santuário. Essa obra deve durar até o final de 2014.

A escadaria não é muito cansativa. Seus degraus são baixos e largos, permitindo uma subida suave com paradas para tirar fotos da paisagem que abrange toda a Baía de Guanabara. Na igreja há um espaço destinado à queimação de velas, banheiros, bebedouro com água gelada e seu pátio frontal (do outro lado da escadaria) tem a melhor vista da cidade.

O plano inclinado tem 3 trechos: o primeiro é quase plano; na estação 2 está o funicular com maior inclinação até a base da escada. Na estação 3 se pega o vagão até o topo. Um cuidado a tomar é com os dias de manutenção, pois o funicular da estação 3 fica parado às terças-feiras. Por sinal um dia ótimo para visitar a igreja, pois pouca gente vai por lá. Aos domingos fica lotada de fiéis e turistas.


O interior da igreja é muito bem cuidado. Contrasta com a maioria das igrejas porque é naturalmente bem iluminado. Há restrições de vestuário e fotos em horários de missas. Uma curiosidade na parede do lado direito (em relação à porta principal) é uma cruz em pedra onde se lê que quem a  beijar terá 100 dias de indulgências (uma por dia).

Recomendo fazer o passeio à Igreja da Penha conjugado com o do teleférico do Complexo do Alemão, tanto para quem for de trem (no caso, ao retornar deve saltar na estação Bonsucesso e pegar o teleférico no andar superior) ou de carro (muitas vias estão interditadas, com sentido trocado e mal sinalizadas, mas é fácil de estacionar).

 Na Penha há opções de alimentação num raio de 200 m da entrada do santuário, na Av. Braz de Pina (Shopping Leopoldina, Penha Shopping) e supermercados. Para quem for de trem é só descer a Rua dos Romeiros e na estação Penha pegar o trem no sentido Central do Brasil.

Num próximo post relatarei a visita ao Complexo do Alemão.
















quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

FANOAPÁ 0059 : "Marcha 22 de março para pedir intervenção militar"

Lixo colhido de "Desprogramação de Hipnose-social", perfil no Facebook 
Depois do retumbante fracasso das manifestações chamadas no ano passado tipo "vamos botar um milhão nas ruas para pedir a intervenção militar", os desesperados reacionários sem voto nem escrúpulos chamam agora para o dia 22 de março mais uma demonstração de sua "força". Justamente às vésperas do 1o de abril, 50 anos do golpe militar que instalou uma ditadura corrupta e assassina impune até hoje.

Isso já não é mais a FANOAPÁ - Falta de Noção que Assola o País. É surreal! Os caras inventam uma guerra civil na Venezuela que estaria acontecendo mas as emissoras de TV no Brasil estariam "proibidas de transmitir". Por quem? Claro, Lula, Dilma, PT, os "comunistas" a mando de Cuba, essas viagens na maionese. Como se a mídia bandida nacional não fosse estampar com estardalhaço qualquer coisa que possa fazer da Venezuela um péssimo exemplo.

Dizem que na Venezuela, como no Brasil, a população foi desarmada, e está despreparada para o enfrentamento. Que foi cortada a internet, a telefonia e que o Brasil colabora tirando os militares da fronteira.

O mais interessante é quem fez a nota chamando a manifestação golpista. "Nós, da Mansão". Que falta de noção! Isso parece até mensagem falsa feita pela esquerda para dizer que os riquinhos estão apavorados porque o povo está ascendendo socialmente e ocupando os espaços que a elite tinha como exclusivos. Vamos ver quantos gatos pingados o pessoal da "Mansão" vai botar sabe lá onde. 

Carnaval : Festa do povo na rua não é lugar de "apartheid" de coxinhas

Fui ao carnaval de Salvador pela primeira vez em 1985 e vi como os trios elétricos tinham no seu entorno verdadeiros clubes de quem podia pagar por um abadá. Em alguns não bastava ter dinheiro: tinha que mandar a foto porque só vendiam para "gente bonita", ou seja, segregação racial mesmo. E a estrutura do desfile abusava do uso do espaço público privatizado. Para quem estava fora dos cordões de isolamento, carregados por centenas de seguranças, só restava a "pipoca", ou seja, ser esmagado entre os grupos de foliões "de elite" e os tapumes que protegiam os prédios. Muito empurra-empurra, sufoco e, na oportunidade, furtos. Dentro dos blocos, espaço de sobra, bebidas, alegria para poucos.

Esse modelo se espalhou em micaretas por todo o Brasil. Em Fortaleza o Fortal ocupava a avenida Beira-Mar de forma acintosa, com serviços públicos colocados à disposição do carnaval de rua privatizado, até que a chiadeira dos moradores primeiro impôs cobrança dos serviços de segurança, bombeiros, médicos aos promotores do evento, depois que toda a festa privada fosse transferida para um local afastado, exclusivo. No Rio e em São Paulo as micaretas nunca colaram, porque a tradição é de carnaval de blocos sem discriminação. Mesmo assim tem gente querendo privatizar a rua.

Felizmente, o interesse público nas cidades do Rio e São Paulo prevaleceu, e os prefeitos Fernando Haddad e Eduardo Paes que proibiram os "cercadinhos VIPs" para "foliões diferenciados" no carnaval de rua. Não tem essa de rolezinho de coxinhas privatizando ruas cercados de seguranças. É como no slogan do ano passado nas manifestações de junho: literalmente, #vem prá rua, junto com o povão "feio", "suado" e "sem pedigree".
http://tijolaco.com.br/blog/?p=13963

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

YOUTROUXA 0085 : "Dilma é a mãe dos Black Blocs"

A direita acha que todo mundo é burro igual a ela. Acredita nas próprias mentiras. Um desses perfis do fascismo, o tal de Ieda Dietrich,
montou uma capa da Época com Dilma como a "Mãe dos Black Blocs".

O exército de baratas do esgoto da direta se incumbiu de repassar, sem olhar para um detalhe básico: os black blocs quase derrubaram Dilma no ano passado junto com a Globo. Atacam tudo do PT. Não atacam em nada o PSDB nem o DEM.

Querem melar a Copa do Mundo para detonar o governo Dilma. E só um descerebrado vai acreditar que a própria Dilma quer derrubar seu governo. Será que isso tem tratamento?

PS: se algum direitista chegar até este ponto do texto, o que duvido muito porque só enxergam desenhos, saiba que o título entre aspas está sendo criticado nesta matéria, viu? Não estou afirmando o que está lá em cima. 

YOUTROUXA 0084 : "Comunistas do PT mudaram a roupa vermelha pela preta dos Black Blocs"

Pelo visto, nas próximas eleições o povo da direita vai errar até a seção eleitoral, porque a falta de inteligência está colossal. Os caras publicam um "nonólogo" para dizer que os Black Bloc são o PT travestido de roupas pretas para promover o comunismo.

Diz que só agem no Rio e SP, nunca atacam os governos petistas, e por aí vão outras sandices que outros 18 mil imbecis / alienados / descerebrados compartilharam no Facebook. Mais uma mentira do perfil "Politicamente Irado".

Está mais para "Politicamente Ilhado", porque são uma minoria raivosa cada vez mais irada com a acachapante surra que suas idéias tomam da inteligência. Sintam a insãnia:
SOMENTE UM INGÊNUO PARA NÃO PERCEBER QUE OS BLACK BLOCS SÃO NAS VERDADE A MILITÂNCIA DO PT E DOS DEMAIS PARTIDOS COMUNISTAS. APENAS TROCARAM AS CAMISAS VERMELHAS COM A FOICE E O MARTELO, PELAS MÁSCARAS E ROUPAS PRETAS. UMA MANIFESTAÇÃO E UM GRUPO TERRORISTA NÃO SURGEM DO NADA, À NÃO SER POR FORTES ORGANIZAÇÕES COM PLANOS E PROJETOS. NÃO SÃO MEIA DÚZIA DE GATOS PINGADOS QUE SE REÚNEM COM MÁSCARAS E PEDAÇOS DE PAU QUE CRIAM UM MOVIMENTO. OS PARTIDOS E POLÍTICOS ESTÃO POR TRÁS DISTO. ESSE É O GOVERNO DO TERROR, O GOVERNO QUE NÃO RESPEITAS AS LEIS, NÃO RESPEITA O POVO, NÃO RESPEITA A VIDA E NEM O SER HUMANO.

CURTA NOSSA PÁGINA:https://www.facebook.com/pages/Politicamente-Irado/1397388943838943?ref=hl



Cinegrafista morto no Rio : Muitas coisas estranhas no rastro das investigações

Muito estranho esse caso do cinegrafista morto. O acusado confesso não tem a estatura nem cor de pele parecida com a pessoa que jogou o rojão. Com milhares de advogados no Rio eles tinham que escolher logo o que defendeu milicianos como Gerominho, que foi parar na cadeia por causa da CPI da Milícia liderada  pelo deputado estadual Marcelo Freixo, hoje presidente  da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa.

Aí aparece essa personagem Sininho que nega ter dito que o Fábio (o coautor) era ligado a Marcelo Freixo. Agora o advogado dos acusados vem dizer que houve uma "mesada" para quem quisesse fazer baderna", vinda de partidos políticos. Só quero ver no que vai dar essa armação. Quem orquestrava a baderna? Que era coisa organizada, parecendo uma milícia, isso parecia. http://blogdobranquinho.blogspot.com.br/2013/06/ministerio-publico-precisa-investigar.html

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Coxinhas : A lúmpem-burguesia brasileira?

Há alguns dias escrevi no blog um post sobre a "direita com sinal trocado" que identifiquei na conjuntura. Dias depois vendo reações aos verdadeiros absurdos que defendem até do ponto de vista do capital, creio que estamos diante de um tipo de lúmpem que não é o do proletariado. O nome mais adequado, para seguir a idéia de Marx em alemão, seria "lumpenbourgeoisie", o lúmpen-burguesia. Segue uma definição do "lumpenproletariat" :

"O termo lumpemproletariado (do alemão Lumpenproletariat: 'seção degradada e desprezível do proletariado', de lump 'pessoa desprezível' elumpen 'trapo, farrapo' + proletariat 'proletariado') ou lumpesinato 1 ou ainda subproletariado designa, no vocabulário marxista, a população situada socialmente abaixo do proletariado, do ponto de vista das condições de vida e de trabalho, formada por frações miseráveis, não organizadas do proletariado, não apenas destituídas de recursos econômicos, mas também desprovidas de consciência política e de classe, sendo, portanto, suscetíveis de servir aos interesses da burguesia. Assim, segundo os teóricos da revolução, o lumpemproletariado seria pernicioso, já que seu cinismo e sua absoluta ausência de valores poderiam contaminar a consciência revolucionária do proletariado."

O coxinha pode até ter dinheiro, mas não está no centro do capitalismo, onde estão os industriais e os banqueiros. Sente-se ameaçado porque enxerga a aproximação ascendente de uma classe que abomina, enquanto se garante na meritocracia e em privilégios históricos. Confunde o ódio aos que promoveram a ascensão social (governo, PT, Lula, Dilma) com o próprio país. Fala mal de tudo e de todos, nutre fanatismo pelos países estrangeiros como "melhores" e nada no Brasil presta, tudo é corrupção, impunidade, bandalheira. Prega golpe militar como forma de parar com a ameaça ao seu "status quo". Enquanto isso a burguesia propriamente dita faz acordos com o governo e ganha muito dinheiro.

As diferenças aparecem até nas mídias. As revistas especializadas em finanças assumem posturas menos ideológicas e panfletárias que as revistas semanais. Sabem que não dá para condenar o investimento brasileiro no Porto de Mariel e dizer as bobagens que o lumpem-burguesia vomita nas redes sociais, na Veja, na Folha e na Globo. Há até uma emissora que criou a "rainha dos coxinhas", que ganha audiência falando "verdades" que agradam tanto ao lumpem-burguesia como ao lumpem-proletariado. Até o Estadão, conservador, parece dialogar mais com a burguesia real que com a molecada coxinha. 

São burgueses desprovidos de consciência de classe. Ameaçam a burguesia porque a todo momento provocam a grande maioria para o enfrentamento. Confunde-se ao ponto de se aliar à extrema-esquerda para promover a violência buscando a ruptura institucional e a partir dela colocar no poder um fardado ou togado que "salve a sua pátria", mesmo que isso signifique o isolamento do Brasil no cenário internacional e consequente perda de espaços para o capitalismo nacional. Sua ideologia tacanha, fascista,  individualista, contamina setores da burguesia, junta-se ao lumpem-proletariado mas não resiste a boquinhas e favores individuais. São a miséria moral e ética da burguesia. 

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

YOUTROUXA 0083 : "Ana Rita, senadora petista, diz que é legítimo furtar"

Como a gente vem recebendo esse tipo de coisa sempre das mesmas pessoas, já não se trata apenas de enganos, de alienação ou boa-fé: é cumplicidade mesmo. O site questoesinsanas.com pode até ter interpretado insanamente o projeto de lei da Senadora Ana Rita (PT), que Altera o art. 155 do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 - Código Penal, para estabelecer penas alternativas no caso de furto de coisa de pequeno valor. A idéia é aliviar o sistema carcerário de processos por causas insignificantes, como no caso de uma mulher que furtou um shampoo e o processo se arrastou até o Supremo Tribunal de Justiça gastando tempo e recursos que poderiam ser empregados em causas mais importantes. Não é uma "licença para furtar" impunemente.

A Senadora transformou em projeto uma proposta da Pastoral Carcerária, que cuida de presos, e verificou que pequenos furtos cometidos por réus primários não se constituem em caso para longos e custosos processos penais, podendo ser punidos com advertências, prestação de serviços à comunidade ou participação obrigatória em cursos de reeducação. Isso não é uma novidade. Há motoristas que atropelam sem dolo pessoas e até as matam e não vão presas, apenas prestam serviços á comunidade.

Evidentemente, por ser a Senadora do PT e pelo ímpeto de contribuir para a criação do "senso comum" de que tudo que vem do PT é nocivo e insano, o blog preferiu o caminho da ridicularização. E gente sem ética nas redes sociais reproduz sem dó, como forma de afirmar que o PT aposta na impunidade e só a violência resolve crimes cometidos por pobres. Aí dá nisso. Para não haver dúvidas segue a íntegra do projeto com as justificativas de Ana Rita.

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº , DE 2011
Altera o art. 155 do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de
dezembro de 1940 – Código Penal, para estabelecer
penas alternativas no caso de furto de coisa de
pequeno valor.
O CONGRESSO NACIONAL decreta:
Art. 1º O art. 155 do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de
1940 – Código Penal, passa a viger com a seguinte redação:
“Art. 155. ...........................................................................
.............................................................................................
§ 2º Se o criminoso é primário, e é de pequeno valor a coisa
furtada, o juiz deverá aplicar uma das seguintes penas:
I – admoestação verbal;
II – prestação de serviços à comunidade, por até 1 (um) ano;
III – medida educativa de comparecimento a programa ou curso
educativo, pelo prazo de até 1 (um) ano.
...............................................................................................
§ 6º O agente da conduta prevista no § 2º deste artigo, salvo se
houver concurso com outros crimes de maior gravidade, será
processado e julgado na forma dos arts. 60 e seguintes da Lei 9.099,
de 26 de setembro de 1995, que dispõe sobre os Juizados Especiais
Criminais.” (NR)
Art. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
JUSTIFICAÇÃO
A presente proposição pretende despenalizar o furto de coisa de
pequeno valor em atenção ao princípio da insignificância.
Isso porque, segundo a advogada voluntária Sônia Regina Arrojo
e Drigo, que atua em nome da Pastoral Carcerária, ao relatar a situação de
uma mulher presa em flagrante por mais de um ano pela tentativa de furto de
um frasco de xampu e de um condicionador, juntos avaliados em R$ 24,00:
Não é uma questão de punição do ponto de vista penal. É social.
Essas pessoas não são perigosas, não pegam em armas, não agridem
ninguém. Essas pessoas têm dificuldade de lidar com a incapacidade
financeira. Hoje, você tem uma questão de propaganda de xampus,
comida, iogurtes e roupas que é insuportável. É muito difícil você
resistir. Isso não justifica pegar nada que seja dos outros. Mas uma vez
que não deu pra resistir a essa vontade, isso é um problema que
deveria ser levado a um serviço social. (...) Muitas dessas mulheres
têm um perfil único. São sempre pessoas com grande dificuldade
financeira, de baixa escolaridade e com uma dificuldade muito grande
de se colocar no mercado de trabalho.
[Agência Brasil: Pastoral Carcerária defende mudança na lei de
pequenos furtos, 25.05.2009, disponível na internet:
http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=273041, acesso em
15.12.2010]
A intenção ao propormos esta modificação legislativa é que se
alivie a pressão sobre o sistema carcerário brasileiro, já bastante inchado pelo
crescente número de ingressos, deixando que apenas crimes realmente
ofensivos à sociedade sejam combatidos com penas de reclusão. O pequeno
furto deve ser combatido, porém o encarceramento de deliquentes pode ter,
em nosso entendimento, um resultado reverso, ao colocar indivíduos ainda
sem total comprometimento moral em contato com reais criminosos em celas
superlotadas, prejudicando sua recuperação.
A imposição de penas alternativas, que possuem caráter
pedagógico, tem maior efetividade na correção destes indivíduos que o puro
encarceramento. Além de o condenado poder reverter a pena em benefício
para a comunidade, ao invés de criar mais despesas.
Devemos alterar a ótica vigente a aplicação de penas, pela qual o
encarceramento é a principal forma de corrigir os delitos. A forma revanchista
com que são aplicadas as penas em nada contribui para a recuperação dos
encarcerados, pelo contrário tem tornado as prisões em grandes “barris de
pólvora”.
Diante de tal quadro é que propomos a alteração do Código Penal
para, a um só tempo, prever a possibilidade de cumprimento da pena por
pequenos furtos com a prestação de serviços a comunidade e reduzir a
demanda por mais vagas no sistema carcerário, com protagonistas de delitos
pouco relevantes, mas ainda assim merecedores de punição.
Esse o contexto, buscamos o apoio de nossos Nobres Pares para
remediar o que consideramos uma grave injustiça.

Sala das Sessões,
Senadora ANA RITA ESGARIO

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Aeroportos : Agora é a vez do povo, para sempre.

Hoje ao chegar ao Aeroporto JK, em Brasília, vi uma jovem com camisa do Movimento dos Sem Terra com um cartaz para receber os participantes do Congresso do MST. Fiquei imaginando como ficaria aquela professora e outros ilustres letrados que disseram numa rede social que "aeroporto estava virando rodoviária" com "tipos esquisitos (Mr Rodoviária) pegando avião" e que o glamour teria terminado.

Coitada da professora! Ainda não percebeu que o seu conto de fadas acabou. O dela e de sua minoria. Felizmente. A pequena (em todos os sentidos) elite brasileira, econômica ou não, privatiza o que há de melhor em nome do glamour: praias, montanhas, paisagens, aeroportos, shoppings, ruas para seus carros, etc. O poder que exerce reverte em benefícios para poucos, daí o péssimo serviço público para as massas e as ilhas de exuberância construída com dinheiro público para eles. Exemplos são os estádios da Copa. Maravilhosos, mas poucos podem pagar pelos ingressos.

A elite não percebeu que o fenômeno econômico dos últimos 11 que tirou 40 milhões de pessoas da miséria e as lançou na classe média veio para ficar. A demanda triplicou, segundo a ANAC. Mesmo que hoje entrasse um governo arrochando salários e detonando todas as conquistas recentes esse povo não aceitaria mais voltar à situação anterior. Engrossaria movimentos por melhores condições de vida, questionando qualquer governo. Se até o governo dito "dos trabalhadores" recebeu fortes pressões, imagine-se o que aconteceria com algum governo de direita.

O que chamaram de "caos aéreo" pode ser analisado com momento de ruptura com os "aeroportos dos VIP". O aumento da demanda por vôos pelos mais pobres, em função da melhora da qualidade de vida, permitiu que muita gente fizesse sua primeira viagem de avião. E daí para a frente não viajou mais de outra forma. A valorização do Real perante as moedas estrangeiras num ambiente de crise externa abriu as portas para as massas viajarem ao exterior. Aí o prejuízo da elite foi maior ainda: tomaram-lhes os "glamurosos aeroportos" e depois sua exclusividade na viagem ao estrangeiro.

As ampliações e reformas de aeroportos não têm como finalidade a Copa ou Olimpíadas. São para atender com conforto, segurança e qualidade a um número gigantesco que agora viaja e estava fora dos projetos dos aeroportos anteriores. O que são os estrangeiros trazidos pela Copa diante dos milhões de brasileiros viajantes? Praticamente nada. No caso dos aeroportos, o legado é o todo.

Por conta da Copa a ANAC liberou cerca de 300 novos vôos domésticos. E muitas empresas estrangeiras passaram a fazer vôos internacionais para o Brasil. Isso tudo deverá ficar depois da Copa, mesmo tendo o dólar sido valorizado em 50% nos últimos dois anos e com o IOF de 6,38% nos cartões. O povo não quer só comida, também quer viajar, se divertir, conhecer.

Essa apropriação elitista dos espaços vai ser cada vez mais questionada. Nos shoppings já está acontecendo. Nas ruas também. Não adianta reclamar do "absurdo" de "tanto pobre" nos seus caminhos. O povo veio para ocupar os espaços. E veio para ficar. Se alguém não estiver gostando, que frete um jatinho num aeroporto particular.





sábado, 8 de fevereiro de 2014

Povo nas ruas em defesa do programa Mais Médicos, já!

Médicos, na visão dos cubanos. Devia ser assim aqui também.
 Está na hora do povo brasileiros dar um basta à campanha de destruição do programa Mais Médicos. A começar pelas pequenas comunidades, em manifestação de solidariedade e apoio aos profissionais, às manifestações de rua em defesa da saúde pública, e como forma de mostrar aos médicos do capital que medicina não é mercadoria.

O povo mandou recado das ruas por mais saúde pública, e o programa acabou saindo por força dessa pressão. A grande maioria dos brasileiros o apoia, deixando a oposição e o corporativismo médico da elite coxinha isolados. Pegou mal dizer que nem vai médico brasileiro ou nenhum para os lugares mais remotos porque o salário não compensa.

Os que atacam o Mais Médicos e apoiam a deserção são os mesmos que são contra a lei anti-escravagismo, como Ronaldo Caiado (DEM), o aumento do salário-mínimo acima da inflação, os direitos das empregadas, etc. O Bolsa-Família seria "uma fábrica de filhos e estimula que ninguém queira trabalhar", como dizem o senador Álvaro Dias (PSDB) e outros ilustres inimigos do povo necessitado. Enfim, os que durante 500 anos nada fizerem pelo povo e agora, demagogicamente, querem impor por meios jurídicos e burocráticos, que a parte mais pobre da população não tenha assistência médica.

 O filme do link abaixo mostra a sordidez da política norte-americana para desestruturar programas de medicina solidária com profissionais cubanos em todo o mundo e roubar profissionais preparados sem gastar nada com a formação. Nossos colonizados líderes da oposição e os coxinhas dão a maior força, ideologicamente e por reserva de mercado. Enquanto isso a desertora já arranjou um empreguinho na Associação Médica Brasileira, que dá sua mãozinha para os pobres morrerem à míngua. http://www.youtube.com/watch?v=0xvRtFiulOw

Vai lá, coxinha, vai! Eles se orgulham do trabalho.
Até as eleições em São Paulo entraram nesses ataques, já que o fracasso do programa implicaria em perdas para  a campanha do ex-Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, ao governo do estado.Acabar com a assistência a milhões de pessoas para garantir mais 4 anos de tucanos governando São Paulo é um preço que eles acham razoável.


Temos que lembrar que quando o programa abriu incrições mais de 12 mil médicos brasileiros sem caráter se alistaram no programa apenas para depois desistir, prejudicando o início do recrutamento dos estrangeiros. O boicote partiu para questões legais envolvendo o Revalida, exame de nivelamento que, na prática, barra os estrangeiros. Se fosse aplicado aos médicos nacionais teria possivelmente um resultado de reprovação como nos exames de ordem da OAB.

Sites criminosos forjam receitas médicas e inventam casos de "imperícia e imprudência", as "cubanadas", nome forjado pelo preconceito e pela xenofobia. Dizem que são "meio-médicos", e que cometem assassinatos com os seus erros. Médicos estrangeiros  são vaiados por profissionais brasileiros ao chegar ao Brasil. Talvez por algumas terem "cara de empregada", como num caso de racismo flagrado na internet.

Essas pessoas precisam ser respeitadas e apoiadas. Hoje há mais de 30 mil médicos cubanos em missões de solidariedade em diversos países do mundo. Na medicina preventiva são experts. Aprenderam a cuidar das pessoas sem entupi-las de remédios, exames caros e romarias por especialistas. Cuba não tem medicina privada, tudo é público. Apesar da falta de recursos, estão à frente na saúde pública, pesquisa, biotecnologia e outras áreas do conhecimento. Cuba mantém gratuitamente para povos de todo o mundo a Escola Latino-Americana de Medicina, onde muitos brasileiros estudaram e se formaram.

Não, eles não vieram pelo dinheiro. Há verdadeiros patriotas que sabem que parte do que ganham vai apoiar a saúde pública no seu país. Na Venezuela há11 mil profissionais trabalhando num acordo em troca de petróleo. Há poucos dias o secretário-geral da ONU, Ban Ki Moon, enalteceu esse trabalho. Isso ressalta o ódio dos profissionais mercenários que infelizmente temos em minoria na classe médica, que estão conseguindo criar massa crítica na categoria para todo tipo de ação indecente contra os cubanos. Ética? Muita gente já não sabia o que era, agora pratica a falta dela. Existe vida além do lucro, mas por aqui parece que muitos já se esqueceram disso.


sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Começam os Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi - Rússia

Imagem de foto da transmissão da BAND ao vivo
Começou agora há pouco a abertura dos jogos. Antes vi na Globonews o programa Sem Fronteiras tratando dos problemas econômicos e políticos que cercam o evento. Na CNN também se falou do tema. Interessante ver como os comentários obedecem a linhas críticas que poderiam ser perfeitamente transpostos para o Brasil trocando-se o nome "Putin" por "Dilma", no tocante à Copa.

Números não oficiais falam em gasto de US$ 50 bi com os jogos. O vice-primeiro-ministro russo falou que a parte dos jogos foi de US$ 8 bi, o dobro da  Copa no Brasil em termos de estádios. O resto teria sido em infra-estrutura.

Imagem de foto da transmissão da BAND ao vivo
Corrupção também fez parte do comentário, com a unânime opinião dos entrevistados afirmando que os amigos de Putin ganharam muito dinheiro com as obras e equipamentos. Os protestos contra a homofobia e os atentados terroristas ficam na análise dos aspectos negativos. E todos foram unânimes ao afirmar que Putin fará de tudo pelo sucesso do evento, para associar a imagem da Rússia à modernidade e como destino político. E, claro, mostrar sua imagem como realizador, apesar de tudo que disseram sobre a organização do evento.

Interessante ver que o Brasil, que não tem neve, possui uma delegação de 13 membros, maior que a de muitos países gelados. Gente que rala no exterior e gasta muito porque tudo é caríssimo. Esporte de ricos. Existe uma Confederação Brasileira de Esportes na Neve que apoia os esportes. Tomara que não haja atentados e tenhamos um festival de belas imagens do esporte.

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Brasil : O sinal invertido da direita

No ano passado estava no Estádio Nacional de Brasília no jogo Brasil x Japão, na abertura da Copa das Confederações. Vi quando Joseph Blatter vacilou no microfone e tomou uma estrondosa vaia. A presidente Dilma também tomou uma vaia. Da minha parte, aplaudi, e algumas pessoas ao meu lado aplaudiram, afinal, aquela cerimônia era um marco de uma realização que custou caro ao Brasil com repercussões que irão além da Copa e Olimpíada.

Do lado de fora havia manifestações questionando o alto custo das obras e a falta de prioridades de investimentos em áreas sociais para fazer uma festa de poucos, dar dinheiro à FIFA, etc. Não lhes tiro a razão, só que o momento de abortar a Copa foi em 2007, quando o governo federal e diversos governadores e prefeitos correram atrás dos jogos serem no Brasil. Todo mundo vacilou, e o prejuízo menor é fazer a Copa acontecer dentro da sua lógica de investimento capitalista.

Agora a direita incita a violência contra a Copa, aliando-se taticamente aos grupos mais radicais de esquerda e aos fascistas da violência. Por outro lado serão traídos pela mídia, que tem mais interesses em ter lucro com o evento que tentar derrubar Dilma a 3 meses da eleição. 

Peraí: Dilma, a socialista, moveu mundos e fundos, pagou um preço político caro para fazer a festa da Globo, dos coxinhas que pagaram os caros ingressos, de todas as cadeias produtivas envolvidas no evento obtendo lucros, fazendo a Copa no Brasil, e tomou vaia... dos riquinhos? Os caras acham ruim terem removido favelas, valorizado áreas para a especulação imobiliária, ter investido em reformas urbanas para turistas e ricos aplaudirem e ainda vaiam? Uma contradição que expõe um grupelho fascistóide ignorante enquanto muitos capitalistas ganham dinheiro graças a Dilma.

Outro caso de sinal invertido na direita: O porto de Mariel, em Cuba. Apesar das boas intenções do governo Dilma de apoiar o desenvolvimento das nações amigas, o fato é que o Brasil fez altas apostas no fim do embargo norte-americano (o que é positivo) e nas mudanças econômicas profundas no sistema cubano. Apostou em um negócio de venda financiada de um porto, com aquecimento de várias cadeias produtivas no Brasil gerando empregos e lucros, que pode trazer ainda mais lucros aos empresários brasileiros que se instalarem na Zona Econômica Especial do porto, em especial com a conclusão da ampliação do Canal do Panamá.

Se tudo der certo, empresas brasileiras ganharão muito com a mais-valia dos trabalhadores cubanos, farão de Cuba uma plataforma de exportação para os Estados Unidos, Caribe, América Central e Ásia, enfim, algo digno de aplausos pela burguesia nacional. Isso está reconhecido na entrevista de um diretor da FIESP (veja o vídeo). Aí a direita parte com tudo para desqualificar Dilma, a obra, o Brasil, o porto, fazer terra arrasada com a "submissão brasileira à ditadura comunista".

No caso do porto de Mariel em Cuba quem deveria estar descontente, com razão, era a esquerda. Imperialismo brasileiro para destruir a revolução cubana, abrindo flancos para a exploração desenfreada de mais-valia, etc, etc. Mas é a direita que já nem parece mais ter qualquer contato com a burguesia capitalista que reclama... E uma boa parte da esquerda parece também ter perdido o referencial.


FANOAPÁ 0058 : SBT prega linchamento de pobre e alivia riquinho infrator



 Video "Sherazade frente e verso - Youtube - http://www.youtube.com/watch?v=582WLQ99fN8


Ou a apresentadora do Jornal do SBT é ótima atriz e finge emoções nos textos que lhe mandam ler, ou concorda com o que diz e assume cada palavra do fascismo jornalístico da empresa. A última novidade foi a escancarada apologia ao linchamento de um jovem negro, pobre, no Rio de Janeiro, que foi espancado e deixado nu preso a um poste por um cadeado de bicicleta. A emissora não só aplaudiu o ato como estimulou, nas palavras de Rachel Sherazade:
Fonte : Perfil FALANDO VERDADES 2 - Facebook
 “A atitude dos vingadores é até compreensível,o Estado é omisso,a polícia é desmoralizada
a justiça é falha, o que resta ao cidadão de bem, que ainda por cima foi desarmado.”
Quando o infrator era o popstar canadense Justin Bieber, a postura foi outra, após o jovem fazer orgia com prostitutas em hotel, pichar muro, cuspir em fãs, usar drogas e largar o show na metade: 

 " Os médicos dizem que é normal, é a síndrome da adolescência(...) é fase de turbulência,hormônios em ebulição,conflitos, agressividade, é a busca da própria identidade."
Essa apologia é crime, e o SBT pode até ter sua concessão cassada por desvirtuamento dos propósitos legais. Para proteger os cidadãos dos abusos do imenso poder do concessionário, a Constituição Federal diz no seu artigo 221: 

Art. 221 - A produção e a programação das emissoras de rádio e televisão atenderão aos seguintes princípios:
I - preferência a finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas;
II - promoção da cultura nacional e regional e estímulo à produção independente que objetive sua divulgação;
III - regionalização da produção cultural, artística e jornalística, conforme percentuais estabelecidos em lei;
IV - respeito aos valores éticos e sociais da pessoa e da família.
O PSOL vai acionar a emissora com base no item IV. Nada a ver com liberdade de expressão, que encontra limite na incitação ao crime, ao desrespeito aos direitos humanos, à "justiça" com as próprias mãos. 


Isso já não é nem mais a endêmica Fanoapá - Falta de Noção que Assola o País. É crime mesmo, e exige punição para que se pare de pregar a violência como "solução" para um país extremamente injusto pelas diferenças sociais. 

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

FANOAPÁ 0057 : Oposição quer médicos cubanos no Brasil para sempre

Mentes doentias preocupadas em criar estragos ao governo Dilma sem olhar para consequências são capazes de tudo. Até aliciar uma médica cubana que veio temporariamente no programa Mais Médicos para depor contra o programa e o seu país em troca de um visto permanente no Brasil. Patrocinam passagens, abrigam a mulher dentro do Congresso, tudo para criar o factóide político para constranger as relações internacionais do Brasil. E para completar inventam que se a médica voltar a Cuba será morta, etc. Só não olham para o que estão fazendo em relação aos próprios aliados.

Se a gente disser que o médico Ronaldo Caiado (DEM) está, na prática, abrindo a porta para qualquer médico estrangeiro requerer asilo e, nessas condições, ganhar o visto para trabalhar sem qualquer limitação, concorrendo diretamente com os demais médicos, vai ter coxinha gritando. Não era só por uns anos, lá nos cafundós do Judas, fazendo medicina preventiva de pobres, como é que agora se fala em ficar definitivamente, concorrendo com os profissionais brasileiros?

Sim, ser médica por aqui, porque se for dado o visto brasileiro será na condição de médica. Ou querem que seja como pensam, ou seja, que "médica cubana tem cara de empregada doméstica" e seria mais uma imigrante a servir de mão-de-obra barata sem usar suas qualificações? Um grande desperdício.

Mais uma vez o caráter doentio de certas oposições não olha além da vontade imediata de criar mídia em torno das suas futilezas. A Falta de Noção que Assola o País registra mais esse caso, que entre a oposição está se tornando epidêmico.

MÍDIA BANDIDA 0049 : Globo e PSDB inventam "Apagão Estrutural" igual ao de FHC

Ontem houve um curto em duas de três fases numa linha de transmissão que leva energia de Tucuruí para o resto do país. Para não sobrecarregar a terceira linha e permitir o reparo, o Operador Nacional do Sistema elétrico (ONS) desligou 5% da carga nacional por intervalos de 3 minutos até 1:20h, quando tudo foi restabelecido. Nas principais cidades quase não houve problema.

Já na Globo e no PSDB o problema foi o "apagão estrutural", ou seja, o país não investiu em energia e ainda desestimulou investimentos com a redução da tarifa no ano passado em 20%. Para completar a farsa, o Jornal Nacional fez uma retrospectiva para mostrar que o que aconteceu ontem seria o mesmo dos tempos de FHC, para livrar a barra dele. Naquela época não havia fornecimento suficiente, esse sim o apagão estrutural.

Hoje há sobras na geração e a transmissão está integrada em todo o país. A Globo também citou que os reservatórios no sul e sudeste estariam vazios, o que é mais uma mentira. Tem mais água hoje que no mesmo período do ano passado. Com o verão atípico, atingindo recordes em todo o sudeste e sul, a demanda por ar condicionado está muito maior. O consumo no período, que normalmente sobre 3%, subiu 11% neste ano. Com as hidrelétricas gerando a pleno no sul/sudeste, é necessário completar com as sobras de Tucuruí. Esse foi o problema. O resto é factóide do PSDB e mentira da Globo.

ons
Fonte: Blog Tijolaço - "O fusível desarmou como devia"